O CRIADOURO
Como um menino criado no interior de São Paulo na cidade de BEBEDOURO-SP era fascinado pelos canários da terra , e não me satisfazia em ter uma única gaiola eram muitas . E como sempre caçávamos esses canários.

Com 14 anos me mudei para a cidade de São Paulo , no Imirim e com o passar dos dia as amizades com os passarinhos foram começando , e la estava eu com meus canários da terra novamente, porem desta vez sendo criador em viveiros , onde tinha alguns casais que se reproduziam como pardais, meu irmão Mais velho também passarinheiro era fascinados por bicudos , bicudos estes que trazia do Mato Grosso por ser representante comercial neste estado , e ha cada viagem era um bicho novo que trazia ,e com isso fui conhecendo os bicudos , na época MATEIROS.

Como em toda família existe problemas na minha não é diferente. Nos afastamos e continuamos cada qual com seus pássaros , se passaram aproximadamente 15 anos nos reencontramos , eu já morando na cidade de Ribeirão Preto voltamos a falar sobre os pássaros , e comentou que não tinha mais uma única gaiola ,novamente veio os BICUDOS em nossa conversas. E me disse que gostaria de adquirir um bicudo e mateiro, ai a dificuldade maior.

Fui a uma loja de um amigo na esperança dele ter ou me dar alguma informação onde poderia conseguir um bicudo mateiro, mas não conseguimos , saímos desta loja e fui em outros passarinheiros no intuído de arrumar esse tal bicudo mateiro para meu irmão , mas não conseguimos.

Nessa época eu tinha curiós, e muito pouco contato com os bicudeiros, até que me lembrei de ir ate a associação pegar a relação dos criadores de bicudos da cidade de Ribeirão Preto, e saímos em visita aos criadores da época que eram poucos, e nada de conseguir o tal bicudo mateiro.

E meu irmão em visita aos criadores que não existia mais interesse nenhum em bicudos mateiros, que isso era coisa do passado, e sim a criação legalizada de bicudos , foi quando ele me pediu para arrumar um para comprar , e disse que lhe presentear com um filhote de bicudo.

Sai a procura do tal filhote para presentear meu irmão, uma vez que tínhamos a mesma paixão pelos pássaros e estávamos afastados por tantos anos que mais uma vez os pássaros estava em nosso caminhos os pássaros.

E assim foi feito, comprei a primeira ninhada de bicudos legalizados e presenteie meu irmão, passado uns 40 dias ele veio a Ribeirão Preto buscar o tão esperado filhotes de bicudos legalizados ,e imaginem um homem feliz de poder depois de tantos anos novamente os bicudos estar fazendo parte da vida dele.

Fomos buscar os filhotes na casa desse criador, e chegando lá ele ficou impressionado com a criação em cativeiro, pois nunca tinha visto bicudos ser reproduzidos em cativeiro e muito menos da forma na que esse criador reproduzia não existia um critério, tudo desorganizado, a higiene era muito precária , porem esse criador tinha um conhecimento em reprodução de bicudos que era impressionante , e em Ribeirão Preto era um dos mais conhecidos , por ter saído dali vários bicudos que havia se destacado nos torneios pela fibra e pelo canto ALTA MOGIANA.

Depois de algumas horas batendo papo com esse criador, chegou a hora dele ver seus dois primeiros filhotes, e que iria ser o começo de mais uma historia que se iniciar , e em uma gaiola tinha 3 filhotes , dois que havia comprado e um terceiro que estava mais feio que tudo , de tão feio que estava ganhei de presente esse terceiro filhote e ai estávamos começando a nossa historia com os bicudos.

Ele retornou a São Paulo levando com ele os dois primeiros bicudos depois de 25 anos sem uma única gaiola, e eu com o meu primeiro bicudo, que por sinal se fosse por beleza nunca teria o comprado. E através destes dois bicudos começamos a manter contatos diariamente por telefone, e o assunto sempre era os bicudo, e fomos a cada dia nos aprofundando para conhecer e adquirir novos bicudos , e assim foi feito. Depois de algum tempo, tempo esse que não ultrapassou a um ano , tínhamos aproximadamente uns 100 exemplares , ele com os deles e eu com os meus , destes exemplares comprados como reprodutores na esperança de criar , onde nunca aconteceu , pois se tratavam de fêmeas velha , bicudos que não eram galadores ai percebemos que não iriamos conseguir criar com essas matrizes .

Foi ai que decidi me desfazer de todos os meus bicudos , e transformar em filhotes fui a um conhecido que na época era um tipo de corretor de bicudos e disse da minha intenção de me desfazer deles , de imediato e assim foi feito . Estava eu novamente recomeçando do ZERO com os bicudos, porem desta vez já com um pouco de conhecimento comecei adquirindo machos e fêmeas novas , sem vícios e sem experimentado por passarinheiro algum , e assim foi feito , logo no primeiro ano vieram os primeiros filhotes , e nunca mais parou.

Hoje esse irmão já não esta mais entre nós , e não posso deixar de homenageá-lo deixando seu nome aqui registrado , DIRCIL MARQUES CALDEIRA , que me fez aprender a gostar , admirar , amar esse pássaro que hoje faz parte da minha vida , OS BICUDOS.

30 anos depois que tudo se iniciou o CRIATORIO SANTO ANTONIO é a realização de um sonho de dois irmãos, que por muitos anos ficaram afastado, e através dos bicudos se reaproximamos e viveram 13 anos a cada dia falando de bicudos e pescaria .



Homenagem ao meu irmão:

Que na perda do meu pai, ele foi meu pai.

Que no tempo que ficamos ausentes, não perdemos o amor aos pássaros.

Que ao retomarmos os contatos, me ensinou a gostar dos bicudos.

Que ao partir deixou exemplos para eu continuar a seguir.

Bicudos e Curíos Ribeirão Preto SP.


Antonio Marques Caldeira Filho

Antonio Marques Caldeira Neto